Há muitas dúvidas em torno das nomenclaturas do gás utilizado para abastecimento de veículos, como por exemplo a diferença entre Biogás GNC e GNV.

Esse post vai esclarecer tudo o que você precisa saber sobre esse tema muito importante.

Mais antes precisamos lembrar que estamos diante de um forte movimento, mais que necessário, de grandes empresas realizando uma transição na forma de consumo de combustíveis das suas frotas.

Desde empilhadeiras aos veículos pesados a procura por um combustível mais limpo, originário de fontes renováveis e que emitem menos CO² na atmosfera é crescente e notória.

Esse processo vem se desencadeando na sociedade após a necessidade de reformulação na utilização dos recursos finitos, como os combustíveis de origem fóssil por exemplo.

Pensando justamente em munir o consumidor de informações para que realize de maneira pensada, as suas escolhas, esse post aborda de forma simplificada os detalhes de cada gás natural para uso em abastecimento.

Assim, você conhece as opções disponíveis no mercado e pode passar a consumir o combustível que melhor define o seu perfil de conscientização.

Iniciando pelo Biogás que é o gás bruto obtido da decomposição biológica os produtos ou resíduos orgânicos. Composto principalmente de metano e dióxido de carbono (CO2).

Após as etapas de purificação do biogás, e com elevado teor de metano em sua composição, se resulta em biometano, que reúne características que o torna intercambiável com o gás natural em todas as suas aplicações.

Passível também de ser transportado na forma de gás natural comprimido, também chamado de GNC por meio de caminhão-feixe (gasoduto virtual).

Ou seja, o GNC nada mais é do que o gás natural comprimido e transportado via carreta.

Na sequência o GNV – Gás Natural Veicular, apesar de ser um combustível de origem fóssil, é uma opção de combustível mais limpo pois sua combustão não emite óxidos de enxofre e chumbo, além de possuir menor preço de comercialização. o gás natural é uma fonte energética formado basicamente por hidrocarbonetos leves, principalmente de metano e etano.

O gás natural veicular surge como uma alternativa eficaz para reduzir a dependência do petróleo, além de ser uma fonte menos agressiva ao meio ambiente.

A utilização desse combustível reduz em 65% a emissão de gases poluentes (sobretudo o dióxido de carbono) responsáveis pela intensificação do efeito estufa.

O gás natural veicular é considerado um combustível extremamente eficaz na busca por alternativas menos agressivas à natureza. Entre os aspectos positivos estão: ele não é tóxico, seu valor é inferior ao da gasolina e do álcool, não possui impurezas, emite menos poluentes, etc.

Apesar conhecido, o que muitos não sabem é que ele também pode ser proveniente do Biometano, destinado ao uso veicular e cujo componente principal é o metano.

O Gás Natural Veicular ou Biometano, ou da mistura de ambos, já é uma realidade e a sua comercialização ocorre desde que atendidas as especificações técnicas da Resolução ANP n° 8/2015 e Resolução ANP nº 685/2017.

O Biometano pode injetado e comercializado normalmente para o uso veicular e às instalações residenciais e comercias.

IMPORTANTE!!!

Se informe na hora de abastecer sobre a origem do combustível. Postos situados no interior dos Estados, onde a rede de gasodutos, nem sempre está presente, o gás chega através de caminhões, GNC, os dutos virtuais, pergunte a origem do gás e saiba que tipo de combustível você está consumindo.

CURIOSIDADE

Biometano no ParanáPotencial Biogás

O Projeto Tamboara tem implantado o primeiro sistema eficiente e econômico de produção, compressão e transporte de biometano produzido de resíduo do processamento de cana de açúcar.

A produção diária de biometano de 1200 m3 será revendida em duas fases. Na primeira, parte do biometano será consumido em frota cativa para substituição do diesel.

Na segunda fase, o biometano também será revendido em um posto de combustíveis no Paraná, em região que hoje não é atendida pela rede de gás canalizado. Com isto, promoveremos a inserção do biometano na matriz energética brasileira.

O resultado econômico e ambiental é a viabilização de substituição de combustíveis fosseis em escala comercial, que traz economia para os usuários e reduz as emissões de gases de efeito estufa. Saiba mais clicando aqui.

Os compressores Aspro podem ser utilizados para a compressão de Biogás e assim todos os benefícios energéticos econômicos e sócio-ambientais podem ser aproveitados em plantas de geração de energia, bases de compressão de GNC ou abastecimento de frota leve.

A Aspro está pronta para auxiliar no desenvolvimento de soluções para a produção e distribuição de biometano oriundo de biogás.

A tecnologia robusta e comprovada garante soluções confiáveis e competitivas.

Todos os projetos são desenvolvidos pela nossa equipe de engenharia. Os clientes contam ainda com a garantia de fábrica ASPRO e assistência técnica autorizada exclusiva.